Domingo , 17 Dezembro 2017

 

Uma escola pioneira em questões de sustentabilidade. É assim a Escola Municipal de Paripe (Rua Tupi, nº 111, próximo à Prefeitura-Bairro do Subúrbio), que será entregue nesta sexta-feira (4), às 9h30, pelo prefeito ACM Neto e pela secretária de Educação (Smed), Paloma Modesto. Essa é a primeira unidade de ensino a funcionar com reaproveitamento de água das chuvas. Estima-se, com essa medida, que o colégio tenha uma economia de 60 mil litros de água por mês, além da redução dos impactos provocados em épocas de fortes precipitações, a exemplo de alagamentos. 

 

O sistema capta, filtra e canaliza toda a água da chuva, que é direcionada para abastecer os sanitários e o tanque de reserva técnica para incêndios da unidade. Tudo é automatizado e foi pensado, primordialmente, como recurso para aproveitar as chuvas de inverno, que atingem os 830m² de área coberta da escola. Dois tanques superiores com capacidade de retenção de três mil litros cada e um reservatório inferior de cinco mil litros fazem parte do sistema. Uma boia é responsável pela aferição do nível do líquido armazenado, e, uma vez que esteja em falta, o sistema aciona o abastecimento comum direto da Embasa.

 

Estrutura – A nova escola, que antes tinha apenas 12 salas de aula, agora dispõe de 23, além de dependências administrativas como: refeitório, triagem de alimentos, depósito para merendas, lavanderia, coordenação, secretaria, diretoria, sala dos professores, depósito de material didático, sala de leitura e espaço para material de limpeza. Também foi integrado ao projeto uma quadra poliesportiva, sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE) – local disponibilizado para trabalhos específicos com alunos que possuam deficiência - e mais um espaço multiuso. A escola também possui itens de acessibilidade, como rampas e sanitários adaptados, para atender com maior comodidade crianças e jovens com deficiência. 

 

São atendidos estudantes do Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano), do Ensino Fundamental II (6º ano) e do programa para Educação de Jovens e Adultos (EJA I e II). Com o reforço na estrutura, a escola vai passar a atender, a partir do próximo ano, todas as séries do Fundamental II, ou seja, do 6º ao 9º ano. A unidade também recebe o projeto Se Liga, realizado em parceria com o Instituto Ayrton Senna e que visa alfabetizar alunos que ainda não sabem ler e que estejam com distorção idade-série, matriculados do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Por meio do projeto, é distribuído um material didático específico para este trabalho.