Terça-Feira , 21 Novembro 2017

 

 

Uma grande comemoração pela realização de um sonho. Este foi o clima dos moradores da Vila Imbassahy, no bairro de Macaúbas, que acompanharam a chegada do programa Morar Melhor na localidade. A Microempreendedora Individual Roseli Sacramento, 40 anos e moradora do local há mais de 25, era só satisfação pela iniciativa. “Vai beneficiar em tudo, seja na infraestrutura quanto na melhoria das condições de vida para meus filhos. Estou muito feliz também pelos vizinhos, porque o bairro realmente necessitava dessa ajuda.”

 

A ordem de serviço para início imediato das obras de reforma de 203 casas em situação precária foi assinada pelo prefeito ACM Neto, durante cerimônia realizada na comunidade, na noite desta quarta-feira (19). Também estiveram presentes na ocasião o secretário Almir Melo (Infraestrutura e Obras Públicas), o subsecretário Átila Brandão (Promoção Social), demais gestores municipais, autoridades e moradores.

  

O prefeito salientou a retomada do Morar Melhor este ano e a escolha pela Vila Imbassahy, além de destacar a continuidade do programa. “É uma comunidade muito pobre, onde as pessoas não têm condições de reformar as próprias casas. Então, a Prefeitura está chegando na localidade, conversando com as famílias, ouvindo as prioridades e já executando a obra, seja do chapisco, reboco, pintura, construção de banheiro, melhoria de telhado... O Morar Melhor é a realização de um sonho de muitas famílias pobres de Salvador. Vamos começar a segunda etapa, que contemplará mais 20 mil casas, e isso mostra que o programa é um sucesso.”

 

Funcionamento - O Morar Melhor é coordenado pela Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), que promove o cadastro dos imóveis participantes. As intervenções, por sua vez, são executadas pela Superintendência de Conservação e Obras Públicas do Salvador (Sucop), vinculada à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra).

 

As casas selecionadas serão beneficiadas com o investimento de até R$ 5 mil cada. Os serviços oferecidos são escolhidos pelos próprios moradores e englobam pintura e reboco da fachada; troca de venezianas e esquadrias de portas, janelas e portões; instalações sanitárias e recuperação ou troca do telhado.

 

Critérios - A escolha das localidades e residências para integrar o programa parte de critérios, como situação precária dos imóveis e predominância de domicílios com alvenaria sem revestimento. Também inclui na lista a concentração de pessoas abaixo da linha de pobreza, renda per capita inferior a R$70 e concentração de mulheres chefes de família.

Os requisitos são baseados em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estão excluídos do Morar Melhor imóveis em situação de risco cadastrados pela Defesa Civil de Salvador (Codesal), que terão outra destinação, também a cargo da Prefeitura.