Terça-Feira , 17 Outubro 2017

 

Representantes da Prefeitura de Salvador receberam membros do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), nesta quarta-feira (9), para dar início aos trabalhos necessários à aprovação do Programa de Requalificação Urbana de Salvador (Proquali), que visa melhorar as condições atrativas da capital, por meio de obras importantes, como a implantação do Museu da Música Brasileira, no Comércio, e requalificação da Orla, no trecho do Farol de Itapuã.

 

O pedido de investimento para o Proquali já foi autorizado pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o que prevê empréstimo de até US$ 60,7 milhões junto ao CAF, com contrapartida de igual valor pela Prefeitura, totalizando US$ 121,4 milhões de investimento. O encontro realizado essa semana faz parte dos requisitos técnicos para a assinatura do contrato que formaliza o empréstimo.

 

As equipes do CAF e da Prefeitura já visitaram os equipamentos da cidade que podem ser contemplados pelos projetos urbanísticos com a formalização do empréstimo. Os trabalhos serão finalizados nesta sexta-feira (11), quando os projetos devem ser ajustados para atender às solicitações do CAF. “As visitas foram bastante elucidativas e as obras com cunho de melhorar o turismo foram bem avaliadas”, afirmou o coordenador do Proquali, Érico Mendonça. 

 

O vice-presidente de Desenvolvimento Social do CAF, Pablo Lopez, disse ter tido uma boa impressão dos locais visitados. “O mais importante é que os projetos propostos do Proquali estão dentro de um plano geral de desenvolvimento da cidade, e para o banco é muito importante porque estamos vendo que a cidade tem um norte, sabe para onde quer ir. Dessa maneira, é muito mais fácil entender o conceito geral dos projetos”, ressaltou.

 

Projetos - Além da implantação do Museu da Música Brasileira e requalificação da Orla, o Proquali contempla projetos como o Plano Diretor de Tecnologia (Salvador Inteligente), a requalificação urbanística da Praça Cairu, da Praça da Igreja do Bonfim e da Base da Colina e a reqaualificação do Corredor da Fé (trecho entre o Bonfim e o Santuário Irmã Dulce).